Início > Eu, Festas, Fim de semana, Intimidade..., Rotina, São Paulo > Noite da Desforra – Maio… Parte 2

Noite da Desforra – Maio… Parte 2

Saí do trabalho um pouco mais tarde do que o costume, mas mesmo assim não foi tarde o bastante. Acabei tendo que perambular pelas ruas até dar o horário marcado, no caso 22:00hrs.

Deu tempo o suficiente para sacar dinheiro, tomar um café quente (estava muito frio), ver algumas revistas na banca, e claro, me abastecer de nicotina pelo final de semana inteiro.

Mas dito e feito, no horário marcado, estávamos todos lá, no novo apartamento do M.

Assim que chegamos já fomos jogar algumas partidas de “Duvido”. Para minha surpresa, já estava tudo arrumado, a mesa, as fichas, as cadeiras e até mesmo o cinzeiro para que eu usasse.

Para quem não conhece o jogo, funciona da seguinte forma:
Um jogador, coloca sobre a mesa uma carta, voltado para baixo, dizendo o valor daquela carta. O próximo o faz também. Mas isso não significa que ele o tenha feito realmente. Sendo assim, qualquer pessoa pode duvidar do último jogador. Se for a carta mesmo, quem duvidou fica com as cartas da mesa, se não, o “mentiroso” é quem pega. Ganha quem ficar sem cartas.

Na primeira partida, até que fui bem, cheguei bem perto, mas como quase sempre, M. foi o vencedor. Na segunda, já meio desanimado, nem pensava mais em ganhar, e desta vez, F. levou a vitória.

Minutos depois fomos jantar. Pela tradição, ou é Pizza, ou é Fora. Naquela noite, foi fora, e para a minha surpresa, fomos comer “japonês”.

Acho que posso contar nos dedos as vezes que eu fui num restaurante japonês. Normalmente aproveito do restaurante que eu almoço, que sempre serve um ou dois pratos.

Sinceramente, a comida foi muito boa, servem bem, e eu até recomendo o restaurante para quem quiser ir… Mas foi só quando eu vi a conta, que eu lembrei como esses restaurantes são caros.

Bom… O fim da noite foi pratimente regado à mais partidas, pequenos vídeos, muito cigarro e… Novidades… Muitas por sinal, o que demonstra o quanto eu fiquei ausente entre eles.

Eu ri de muitas coisas, chorei sobre outras, ouvi conselhos de um e fui ouvido por outros. Compartilhei sobre o que acho e penso, e fui aceito por ser quem sou…

E a noite seguiu, até o dia clarear. Quando dei por mim, já era noite novamente, e me entristeci, ao voltar para minha vida medíocre, assim como em todas as outras noites assim…

Anúncios
  1. maio 20, 2008 às 3:56 pm

    A melhor parte é “fui aceito por ser quem sou”
    Parabéns pela amizades verdadeiras. Apesar da vida continuar e a gente só ir empurrando com a barriga, esses momentos valem a pena não é?!
    Grande abraço!

    PS.: O link novo do Anônimos, Alec, é: http://anonimossecretos.wordpress.com
    Dá uma passadinha lá, por favor. Depois do dia 1º funciona tudo. Obrigado.

  2. maio 20, 2008 às 1:58 pm

    Adoro comida japonesa e, com amigos, melhor ainda; mas tenho que discordar de você: que vida medíocre que você tem, Alec?
    As nossas vidas seguem seu curso; e, com certeza, por esse caminho existe sol e também chuva, nuvens e até tempestades.
    Que passam, ah, se passam… A gente pode até não acreditar, mas passam.
    E aí, continuamos a viver, a conhecer novas pessoas, novas coisas que não sabíamos gostar…
    E o show tem que continuar, né?
    Bjão.

  3. maio 20, 2008 às 11:07 am

    Oi Alec, passando para agradecer sua visita e conhecer seu espaço. Gostei muito! Vou voltar. Abraços.

  4. maio 20, 2008 às 11:04 am

    Adorei sua visita, obrigada pelo carinho!!!

  5. maio 19, 2008 às 8:56 pm

    Alec, meu querido, nunca, jmais diga que seu cotidiano seja medíocre.
    Pô, a Rose tá pagando pau prá mim?
    Sim, estou!
    porque não achar e fazer uma novidadezinha todos os dias e sair da rotina?Mude de caminho, vá pelo outro lado da rua, xingue um palavrão diferente.
    No mais , eu imagino como deve ter sido delicioso essa noite!
    Fiquei com água na boca!
    Fica chateado comigo não, pagar pau me faz sair da rotina…ahahahahahahah.

  6. maio 19, 2008 às 7:40 pm

    Se achamos nossa vida medíocre é porque somos exigentes demais… As vezes também acho a minha assim, medíocre… Mas se temos amigos, podemos ficar certos que não é assim tão ruim!
    Bjs!

  7. maio 19, 2008 às 5:35 pm

    q delicia!

    além da comida japonesa, estar com amigos é sempre muito bom!!

    bjo*

  8. amandovoce
    maio 19, 2008 às 5:25 pm

    ois,
    Amo sashimi…
    Alec fico baqueada quando chama sua vida de mediocre! tenho certeza que não é!!
    Beijokas

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: