Tremulidades Sentimentais… Lembranças…

Uma pessoa muito querida me disse uma vez, com o toda a severidade possível, tal qual uma mãe pune sua criança. a época, eu não entendi muito bem suas palavras.

“Não se vive enterrado no passado, não se vive sonhando com o futuro.
Mas jamais se vive sem os dois.”

Devo admitir que ainda hoje, não sei o quão profundo elas são, ou pareçam que são. Ao menos até essa semana, quando decidi fuçar nas minhas velharias, atrás de não lembro o que.

Terça de manhã, troquei de roupa, coloquei uma máscara, o óculos e peguei a chave no armário indo até o quarto, cuidadosamente, como uma criança prestes a fazer besteiras.

O quarto em si estava sempre fechado e fica no fundo da casa, isolado o suficiente para que poucas pessoas notem sua real presença.

Chave na fechadura… Puxa um pouquinho e lá se vão duas voltas acompanhadas dum estalo comprido… Giro da maçaneta e surge outro estalo comprido…

Assim que entrei senti o pó subir com a brusca movimentação e vi o quanto deveria limpar aquele quarto, já que são anos e anos que ninguém o abre.

Com a janela aberta, a poeira foi baixando, e pude ver claramente algumas coisas do quarto. Lentamente fui invadido por uma exurrada de lembranças e recordações, que há tempos havia decidido trancar naquele quarto…

Lembranças boas e lembranças ruins… Doces e amargas, de festas e enterros, alegres e tristes, da infância e da adolescência, com parentes, amigos, ex-amigos…

Cartas e fotos que eu jurava ter jogado fora… Momentos que eu havia jurado esquecer… Tudo, novamente voltava para o seu devido lugar…

Atendendo um conselho de um amigo, “alguns mistérios, serão quebrados…”

Anúncios
  1. agosto 20, 2008 às 6:01 pm

    A minha porta estava trancada há bem menos tempo: 17 dias….abri e me entristeceu o que eu vi: móveis, fotos, objetos…tudo da pessoa que depois de 7 anos saiu sem maiores satisfações somente com a frase “no momento estou sendo egoísta, sim…pensando só em mim….pense em você”….

    Posso garantir: não importa há quanto tempo a porta esteja fechada….as lembranças te envolvem sempre com a mesma emoção…

    Bjos

  2. julho 21, 2008 às 5:41 pm

    Foi agradável ler o seu post de hoje! Já à algum tempo eu não vinha aqui.
    Encontrei várias similaridades. Vivo um momento de indecisão, dúvidas e de escolhas nada fáceis…
    Obrigado pelo texto!

  3. julho 21, 2008 às 3:26 am

    Eu sou muito nostálgica… gosto de pegar fotos antigas, lembrar do passado. Mesmo que não tenha dado certo ou que algumas pessoas não estejam mais presentes, deixam saudade. E é bom lembrar! Bjs e boa semana!

  4. Bel
    julho 19, 2008 às 1:56 am

    Às vezes isso é necessário, mas nem sempre é prazeroso. Não sei você, mas eu não gosto muito dessas ‘redescobertas’, mas sei que não consigo escapar delas de vez em quando.

  5. julho 18, 2008 às 3:04 pm

    Nossos fantasmas serão eternamente preservados sob a poeira…
    Abraço forte.
    ótimo fim de semana!

  6. julho 18, 2008 às 2:49 pm

    O ato de abrir a porta do quarto já nos diz a que viemos, né?
    Não conseguimos viver sem nossas recordações; ao mesmo tempo, o futuro e os sonhos não nos deixam também!
    A “limpeza” do quarto precisa ser feita e tô no aguardo das suas descobertas, tá?
    Bjo e otimo findi.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: