Pequenas Verdades…

Fechado entre quatro paredes, enclausulado no escuro, sem ruído, gostos ou rostos… De olhos vendados a ponto de não se sentir nem a pressão sobre eles…

As pernas e mãos agora, tão atadas, grilhões imensamente pesados, delimitadores de sentidos… De todos os sentidos…

Movido pela sede, fora de si de fome, e os movimentos quase sem nenhuma sincronia. Só os retratos claros e definidos do momento…

De repente, alguém surge, sem definição, encoberta pela luz da porta às suas costas. Num simples ato, sem medo ou erro, eis que apunhala bem no peito…

Um segundo foi o suficiente para tudo… Demorou apenas um segundo…

– Querido… Querido… Calma… Calma… Respira… Foi só um pesadelo… Calma…

Anúncios
  1. julho 24, 2008 às 6:03 pm

    Bad dreams… todos temos, né?
    Mas o bacana é acordar e ver que foi só um pesadelo; e, ainda por cima, ter alguém pra nos proteger…
    Bjo.

  2. julho 24, 2008 às 12:16 am

    Todos temos disso…
    Pesadelos.
    Me questiono quanto deles representam realidades que nos recusamos a ver… O que eles desejam nos contar…
    Mas são apenas pesadelos, sonhos que não deram certo…

    Bj

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: